profissional seguindo protocolo de limpeza profissional seguindo protocolo de limpeza

Protocolo de limpeza: como estruturar e por que é tão importante?

3 minutos para ler

Se antes da atual pandemia do novo coronavírus a adoção de um protocolo de limpeza eficiente era essencial para a correta higienização do ambiente de hotéis e outros estabelecimentos comerciais, com a atual crise sanitária, essa prática se torna indispensável, com cuidados redobrados tendo que ser tomados.

Por isso, vamos indicar neste conteúdo quais as principais etapas para estruturar um protocolo de limpeza que garanta a segurança tanto dos seus colaboradores quanto dos seus frequentadores, para que eles possam aproveitar tudo o que seu negócio tem a oferecer. Boa leitura!

Estabeleça regras para o uso correto de EPI’s

O uso de equipamentos de proteção individual (EPI) pela equipe é parte integrante de todo protocolo de limpeza. Aos funcionários devem se fornecidas máscaras, luvas, aventais e face shields (escudos plásticos colocados à frente do rosto), com trocas periódicas para que eles cumpram sua função.

Os equipamentos devem sempre seguir as certificações de qualidade, de modo a garantir a proteção necessária. Depois de utilizados, todos os equipamentos que não podem ser desinfetados devem ser descartados de maneira correta, para evitar o risco de infecções.

Afaste colaboradores que pertençam aos grupos de risco

Como já é de conhecimento de todo mundo, pessoas de mais idade e com comorbidades (como diabetes e hipertensão arterial) são mais suscetíveis a ter quadros graves de covid-19. Logo, neste momento, a recomendação é manter esses profissionais longe do ambiente de trabalho até que a situação melhore.

Se possível, aloque esses colaboradores em funções que possam ser desenvolvidas de casa até que as condições estejam mais favoráveis para que eles voltem a integrar novamente o quadro de funcionários presenciais.

Reforce a limpeza e a desinfecção em áreas frequentemente tocadas

O contato com superfícies é uma das fontes de contaminação do novo coronavírus. Por isso, as limpezas devem ser mais frequentes, seguidas de desinfecções constantes., principalmente em locais como corrimãos, maçanetas, mesas, balcões, entre outros.

Na maioria dos casos, a limpeza geral pode seguir os cuidados já tomados habitualmente, removendo os resíduos presentes. A fase seguinte é a de desinfecção, utilizando os produtos corretos, dentro das especificações dos fornecedores.

Uma desinfecção mais profunda deve ser empregada sempre que for constatada a presença de fluidos corporais. Isso deve incluir roupas de cama, por exemplo. Ajuste o quadro de diárias para que haja tempo hábil para que esses processos possam ser feitos de forma correta.

Confira as recomendações dos fornecedores para cada produto

Todo e qualquer produto utilizado, seja para a limpeza, seja para a desinfecção, deve ser usado segundo as orientações dos fornecedores.

Alguns deles são recomendados apenas para a limpeza de pisos e não têm a capacidade para uma desinfecção eficiente, que normalmente é feita com hipoclorito de sódio, álcool a 70% ou outros produtos saneantes devidamente certificados, dentro das indicações da embalagem. Fique atento também à diluição e às recomendações de uso.

Essas dicas são as principais para garantir um protocolo de limpeza que garanta com segurança a assepsia do ambiente para colaboradores e hóspedes, evitando danos à saúde de todos.

Gostou das recomendações? Então, aproveite e siga-nos nas redes sociais e não perca nenhuma atualização. Estamos no Facebook!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário